Hotel suíço oferece apenas uma cama no topo da montanha

Os artistas Frank e Patrik Riklin, pioneiros no conceito de hotéis “sem estrelas”, agora levam seus hóspedes às alturas.

Após reunirem 14 camas num abrigo nuclear, a nova instalação hoteleira dos irmãos suíços, propõe que as únicas estrelas do estabelecimento sejam as do céu que, com sorte, alguns poucos visitantes poderão apreciar.

Com uma diária de € 270,00, pouco mais de R$ 1.000,00, o hotel chamado de Null Stern (zero estrela) traz apenas uma cama, a 1.200m, em uma montanha da Suíça. O banheiro e uma cabana, em caso de chuva, ficam a cinco minutos de caminhada.

A ideia dos irmãos com esta experiência é criticar os sistema de estrelas hoje utilizado pela indústria hoteleira e questionar o que é luxo na sociedade contemporânea.

E para quem achou a ideia um tanto quanto ousada, o hotel já teve mais de 3 mil hóspedes e está com as vagas esgotadas até agosto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *