O fantástico (e premiado) Superkilen, em Copenhague

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Poucas cidades no mundo privilegiam tanto a qualidade de vida de seus cidadãos quanto Copenhague, na Dinamarca. Com uma população urbana superior a 1,2 milhão de habitantes, a capital dinamarquesa é exemplo a ser seguido no que diz respeito à mobilidade urbana e ao bem-estar social.

No quesito urbanístico, o planejamento inclui soluções como pistas para ciclistas, pontes para pedestres e políticas que privilegiam a construção e a revitalização de espaços públicos. Um dos destaques nesse sentido é o premiado parque Superkilen, com suas estruturas coloridas e amplas áreas de lazer. Resultado da parceria dos escritórios BIG, Topotek1 e Superflex, ele atravessa Nørrebro, um dos distritos mais etnicamente diversos e socialmente desafiadores do país.

Com a proposta de representar os mais de 60 países de origem dos habitantes de Nørrebro, o Superliken é um espaço urbano delimitado por três áreas ao longo de seus 30 mil metros quadrados: a praça vermelha, o mercado negro e o parque verde. Dedicada à recreação, a vibrante praça vermelha tem ciclovia, playground, balanço coletivo e até ringue e sacos para treinos de boxe. Já o mercado negro é caracterizado pelas referências a países com identidade islâmica e conta com conta com fonte de azulejos, churrasqueira e mesas com tabuleiros fixos de xadrez. Por fim, o parque verde é uma área coberta por grama, com mesas para piquenique e bancos que convidam ao relaxamento.

Para fazer os visitantes se sentirem em casa, cem objetos de diversos países decoram o parque, como a fonte do Marrocos, o escorregador em forma de polvo gigante do Japão e os bancos de praça típicos do Brasil. O toque final fica por conta das obras dos grafites que colorem os muros.

Fotos: Iwan Baan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *